sábado, julho 20, 2013

Werner Herzog em sessão dupla no Cineclube Dissenso


Neste sábado (20/07), o Cineclube Dissenso exibirá, às 14h, na SALA JOÃO CARDOSO AYRES, 'Terra do Silêncio e da Escuridão' (Alemanha, 1971), um dos documentários mais vigorosos e sensoriais da carreira de Werner Herzog. Nesse longa-metragem, o cineasta alemão acompanha a história da cego-surda Fini Straubinger, uma senhora que depois de sofrer um acidente na infância, perdeu gradualmente a visão. Durante a adolescência, ela foi obrigada a ficar apenas na cama, sem tratamento específico, o que resultou na perda também gradual de sua audição. Fini permaneceu na cama por quase 30 anos até ser “acordada” e passar a atuar na instrução e cuidado de outros deficientes auditivos e visuais. Mais do que um filme sobre a sofrida trajetória da mulher, da quase vegetação ao ativismo constante na luta pelo tratamento de outros cego-surdos em seu país, Herzog consegue se desviar do caráter apelativo e piegas mais óbvio, apresentando um filme sobre o tato como experiência. Desse modo, o ato de tocar o mundo (os animais, as plantas, o avião) e tocar os outros (os toques das mãos como forma de comunicação e de contato privilegiado) se estabelecem como questões vitais para a câmera do diretor. Herzog tenta captar a dimensão táctil supostamente impossível ao cinema. A produção foi sugerida ao cineclube pela professora da graduação em Cinema e da Pós-graduação em Comunicação (UFPE), Angela Prysthon.

A sessão será aberta pelo curta 'Últimas Palavras' (Alemanha, 1968), também de Herzog, sobre o derradeiro homem a deixar a ilha de Spinalonga, conhecida por ser um reduto de leprosos. O cineasta mostra o personagem que se recusou a abandonar a ilha e foi, então, forçadamente tirado de lá, abandonando a partir de então as palavras, criando um contraste com os outros entrevistados que não param absolutamente de dizer coisas. A entrada é gratuita.

SERVIÇO
Cineclube Dissenso
Últimas Palavras (Alemanha, 1968), de Werner Herzog
Terra do Silêncio e da Escuridão (Alemanhna, 1971), de Werner Herzog
Sábado, 20 de julho - 14h
Sala João Cardoso Ayres
Entrada Gratuita

Nenhum comentário: