quinta-feira, junho 14, 2012

Carlos Reichenbach (1945-2012)


Não tenho palavras para agradecer a presença desse grande homem em minha vida. Uma das primeiras pessoas que me fizeram acreditar que estava fazendo algo de valor, quando passei a dedicar algum tempo de minha vida escrevendo e divulgando cinema, principalmente de gênero.

Só tive o prazer de encontrá-lo uma vez pessoalmente, no Cine-PE de 2005 quando ele exibiu "Bens Confiscados". Fiquei acanhado para chegar junto e apertar a sua mão. As pessoas que estavam comigo na sessão disseram para eu ir e fui. Cheguei junto, apertei sua mão e disse: "Carlão, obrigado por essa bela sessão de cinema." Depois me apresentei como "o Osvaldo de Recife" e um dos meliantes que escreviam no - hoje extinto - site Erotikill, que ele curtia ler e tinha na parte de links em seu blog. Ele foi o amor de pessoa que eu sempre tinha ouvido falar. Não só naquele dia, mas em todas as vezes que falamos virtualmente com o outro nos últimos anos.

 Obrigado por tudo, Carlão. Descanse em paz.

Leia a homenagem escrita pelo amigo Ailton Monteiro no DIÁRIO DE UM CINÉFILO

3 comentários:

walner disse...

também escrevi no Erotikill. Uma perda irreparável.

Ailton Monteiro disse...

Pois é, meu caro. A noite parece que vai ser longa. Como se estivéssemos lá no MIS.

Osvaldo Neto disse...

Eu lembro, Walner! Obrigado pela visita.

Ailton, só consegui digerir alguma besteira para enrolar a barriga agora agora... :(