sexta-feira, dezembro 31, 2010

quarta-feira, dezembro 29, 2010

MUSEU DO VHS!

Iniciativa do amigo Bruno C. Martino



"A proposta do blog é juntar o maior número possível de informações e principalmente capas de filmes em VHS lançados por aqui na época áurea do formato. O MUSEU DO VHS, é um blog composto por fãs que desejam preservar a memória dos VHS.E COMO FAZER ISSO? Através das figuras escaneadas das capas de VHS; Informações sobre as Distribuidoras que existem e as que já não existem mais; Vídeos exclusivos; Informações sobre títulos nacionais que tais filmes receberam no Brasil; E eventualmente resenhas sobre alguns filmes. A intenção primordial do blog é a de catalogar através de imagens o maior número possível de capinhas de filmes! Damos preferência àqueles filmes obscuros que foram somente lançados em VHS, mas é claro que outros irão aparecer. A intenção é preservar as artes das capinhas de VHS brasileiras e com isso a memória dos VHS em geral! (Valem todos os gêneros até os filmes pornôs!)"

terça-feira, dezembro 28, 2010

"CUIDADO: SPOILERS ADIANTE!"


Por Brad Sykes,
exclusivo para o blog Vá e Veja


Em maio de 1997, eu estava a poucas semanas de concluir a graduação em cinema na Universidade de Boston quando recebi um telefonema de Jeff Burr, que eu tinha conhecido no ano anterior e mantive contato desde então. Ele estava em pré-produção com um novo filme, SPOILER, e queria saber se eu poderia voar para Los Angeles e trabalhar como seu assistente. É claro que minha resposta foi sim! Fiz minhas provas mais cedo e escapei da cerimônia de formatura para que pudesse estar em LA o mais rápido possível.

SPOILER foi meu segundo trabalho em um filme profissional e poucos dias depois do início das filmagens, fui promovido de assistente de direção para diretor de 2a. unidade! A cada dia, Jeff me daria uma lista das tomadas que ele precisava. Meu diretor de fotografia foi o talentoso romeno Viorel Sergovici e a gente passava de um set para outro gravando close-ups, inserts e qualquer coisa que acreditamos ser útil na edição. Também fiz um pouco de figuração sem créditos, aparecendo em pelo menos três cenas interpretando três personagens diferentes!

Eu tenho algumas boas memórias da filmagem de 18 dias, mas duas se destacam. A primeira foi sentar com Jeff em seu trailer, assistindo a minha primeira fita de "diárias". Eu tinha uma tomada. Viorel e eu tínhamos feito uma lenta tomada em dolly para um freezer criogênico que não estava na lista de Jeff, mas foi bacana demais para resistirmos e eu estava nervoso e excitado para conferir o resultado. A tomada apareceu e Jeff a assistiu tranquilamente, virou-se para mim e disse: "Está ótimo. Bom trabalho." Essa tomada acabou sendo uma das primeiras que você assiste no filme e também foi usada no trailer para o DVD.

A outra memória envolve o astro Gary Daniels, que foi ótimo de se trabalhar. Ele trabalhava o dia inteiro, todos os dias, seja fazendo cenas dramáticas ou de artes marciais. Um dia, a equipe tirou pausa para almoço e ele estava passando, enquanto eu arrumava um close-up no dublê de braço. Ele parou e disse: "Isso é o que se supõe ser o meu braço?". Eu lhe disse que sim e e ele de imediato arregaçou as mangas, colocou alguma maquiagem e o seu próprio braço na tomada, para que ele pudesse combinar perfeitamente. Eu nunca tinha visto uma "estrela" fazer algo assim antes.

Trabalhar com Jeff em SPOILER não foi apenas divertido e emocionante, mas também um grande experiência de aprendizagem. Fui capaz de usar muitas das habilidades que aprendi naquela filmagem quando mais tarde passei a dirigir os meus próprios filmes.

Sykes, no set de MAD JACK (2000)

sexta-feira, dezembro 24, 2010

FELIZ NATAL!


Dos realizadores de HOBO WITH A SHOTGUN:

http://www.treevenge.com/



Com direção de Freddie Francis e estrelado por Joan Collins,
AND ALL THROUGH THE HOUSE. Episódio de CONTOS DO ALÉM (Tales from the Crypt, 1972), uma das melhores antologias da Amicus. Ele foi refilmado em 1989 por Robert Zemeckis para a série CONTOS DA CRIPTA.


terça-feira, dezembro 21, 2010

Te cuida, Marvel!


Diretamente dos reis do "mockbuster" moderno, chegam as primeiras imagens de ALMIGHTY THOR. Com direção de Christopher Ray (REPTISAURUS, MEGA SHARK VS CROCOSAURUS), a produção da The Asylum será estrelada por Cody Deal, Richard Grieco, o ex-wrestler Kevin Nash e Patricia Velasquez. O lançamento em DVD está previsto para uma semana e meia antes daquela outra versão dirigida por Kenneth Branagh entrar nos cinemas. Na trama, o demoníaco deus Loki destrói a fortaleza de Valhalla e rouba o Martelo da Invencibilidade. Apenas o jovem Thor protegerá o planeta do Armageddon.

Cody Deal (Thor)

Richard Grieco (Loki)

Kevin Nash (Odin)

Patricia Velasquez (Jamsaxa)

Achou pouco? Confira mais!

www.theasylum.cc


E daqui a poucas semanas, o prolífico Brett Kelly (IRON SOLDIER, AVENGING FORCE: THE SCARAB) começa as filmagens de THUNDERSTORM: THE RETURN OF THOR. Assim que mais informações forem disponibilizadas sobre as duas produções, o leitor do Vá e Veja ficará sabendo!








domingo, dezembro 19, 2010

SPOILER (EUA, 1998)


Jeff Burr é um nome em que confio por um simples motivo: dos filmes que assisti, ele não se mostra preguiçoso em nenhum deles. Jeff não tem culpa se os roteiros muitas vezes não eram dos melhores... os dois MESTRE DOS BRINQUEDOS dirigidos por ele que o digam! Mas ainda assim, ele nos entregou títulos como DO SUSSURRO AO GRITO, O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA III (a melhor continuação do clássico de Tobe Hooper) e A NOITE DO ESPANTALHO que divertem qualquer fã do gênero. Assim como boa parte dos seus colegas de profissão, a força de Jeff é melhor notada em seus projetos mais pessoais, EDDIE PRESLEY e COMBATE NA ESCURIDÃO. SPOILER é um de seus filmes mais obscuros, uma mistura de drama e ficção estrelada por Gary Daniels.

Roger Mason (Daniels) é preso por um crime que não cometeu. Sem conseguir viver longe da família durante 1 ano de sentença, o homem foge da cadeia, mas acaba sendo pego e sujeito a torturas mentais. Detalhe: ele é condenado a 26 anos de suspensão criogênica. Mason acorda com a mesma idade, mas seus entes queridos envelhecem ou já se encontram mortos. Ele foge outra vez para tentar reencontrar os seus parentes, nem que seja por pouco tempo, para ser preso novamente, submetido a mais abusos e congelado em seguida. Policiais e caçadores de recompensas parecem estar sempre um passo atrás dele. Já um fugitivo lendário, Mason recebe a notícia que seus pais e esposa faleceram, apenas restando a sua filha. E adivinhem o que ele fará em seguida? Fugir, sem saber se encontrará com a última pessoa que ama no mundo.

Pela premissa, temos um dos filmes B mais deprimentes já feitos. Mas Jeff Burr faz o possível para ele não ser tão melodramático. Muitos sets são de uma pobreza franciscana, o que reforça a criatividade de Jeff em disfarçar as limitações do baixíssimo orçamento para uma produção do gênero (menos de 500 mil dólares). O roteiro de Michael Kalesniko é derivativo de O DEMOLIDOR e VINGADOR DO FUTURO, mas apresenta sequências memoráveis - uma das fugas é sensacional - e injeta alguma comicidade, que embora deslocada às vezes ajuda ao filme não ficar insuportável. Uma falha grave do roteiro é o fato de nos fazer pensar que o personagem tenha alguma culpa pelas coisas ruins que acontecem a ele. Poxa vida, o cara tem um ano de sentença a cumprir e foge para correr o risco de ser pego e congelado por mais 10, 20 anos? Sei não...

Gary Daniels dá o melhor de si e carrega o filme nas costas, apesar do papel não considerar o seu talento como artista marcial. A luta entre ele e Bryan Genesse (yeah!) também merecia ser melhor executada. Todo o filme praticamente se resume aos planos e posteriores fugas de seu personagem, que cruza seu caminho com uma série de personagens interpretados em rápidas aparições de figuras conhecidas como os irreconhecíveis Meg Foster e James Booth, passando por Joe Unger, Bruce Glover, Duane Whitaker (que estão em BROKE SKY), Timothy Bottoms e Willard E. Pugh. Não me esqueci de Jeffrey Combs, que arrebenta na melhor participação especial do longa, como um sádico e afeminado policial que tem caçado Mason por muito tempo e finalmente encontra o fugitivo.



A direção de SPOILER é assinada com o pseudônimo Cameron Von Daake, pois Jeff Burr perdeu o controle na pós-produção. Certamente, teríamos um filme melhor com sua palavra no corte final, mas apesar do ocorrido, outra vez é o talento de Jeff como diretor que se sobressai. Trata-se de uma produção fora dos padrões do período, inclusive pela presença de Gary Daniels que entrega sua melhor atuação num filme que não prioriza cenas de ação. Isso pode desapontar a muitos, menos a quem busca algo diferente do que o ator fez para a PM Entertainment e Nu Image, por exemplo.

PS: Não acredito que escrevi todo esse texto sem fazer uma piadinha com o título!

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Edwards / Rollin

Dá um tempo, Dona Morte!

Blake Edwards
1922 - 2010



Jean Rollin
1938 - 2010

sexta-feira, dezembro 10, 2010

Jânio Nazareth entrevista a turma de MACHETE



Jessica Alba, atriz

Michelle Rodriguez, atriz

Danny Trejo, ator

Robert Rodriguez, diretor/produtor/roteirista

Edição: Robert Kiraz

Matéria: Jânio Nazareth, Los Angeles

Imagens: Machete, cortesia Sony Pictures

quarta-feira, dezembro 08, 2010

95 anos de Eli Wallach

Feliz Aniversário, Tuco!

"I said to Leone, 'I'm in the bathtub, in the nude, and this man is going to shoot me and I shoot him. Isn't the water going to get in the gun?' He says, 'Eli, it's only a movie. Shoot him.'"

Confira entrevista publicada em jan/06 na revista Sight & Sound

quinta-feira, dezembro 02, 2010