sexta-feira, maio 07, 2010

Entrevista com Geoff Meed (6 Guns)

Geoff Meed é ator e roteirista. De acordo com o IMDB, ele já participou de 52 filmes e séries de TV, incluindo WALKER TEXAS RANGER e O RENEGADO e na tela grande com filmes como PEQUENA MISS SUNSHINE e RESIDENT EVIL 3: A EXTINÇÃO. Em 2007, ele passou a também fazer parte das produções da The Asylum com a realização de UNIVERSAL SOLDIERS. Ele também escreveu e foi coadjuvante em BATALHA DOS MORTOS (I am Omega), estrelado por Mark Dacascos, com quem já tinha contracenado em KICKBOXER 5. Um dos últimos lançamentos da The Asylum é outro filme em que ele roteirizou e atuou, um faroeste chamado 6 GUNS. Mesmo com a agenda cheia e muito ocupado com um novo roteiro, o simpático Geoff bateu um papo descontraído com o Vá e Veja.

VeV - Como você se interessou em atuar e escrever roteiros?

Eu era um garoto malvado. Fui expulso do colégio e meus pais me chamaram em casa. Para compensar aquela chateação, passei a atuar. Mas também foi por conta de uma linda garota que conheci que era uma atriz.

Sobre roteiros, eu sempre me interessei pela época da Lei Seca e a Grande Depressão - dos anos 1920 aos 1940. Eles pareceram tempos excitantes, por bem ou por mal. Sempre fui fã de filmes como THE COTTON CLUB, BUGSY e um de meus favoritos de todos os tempos que é O BEIJO DA MORTE, de Henry Hathaway. Fiz teste para o filme IMPÉRIO DO CRIME (Mobsters), mas não consegui o papel e fiquei tão chateado porque o filme acabou sendo tão estúpido que decidi escrever um roteiro para um filme de gangsters passado na Lei Seca. Consegui uma reunião na HBO e uma grande agência naqueles dias. Quando me encontrei com o agente que era o cabeça do setor literário, ele disse que tinha gostado de meu roteiro e me perguntou o motivo de tê-lo escrevê-lo. Eu contei. Bom... a agência representava o roteirista e o diretor de "Império do Crime", então nem preciso te contar que eles não me aceitaram como cliente!

Continuei escrevendo porque descobri que essa é uma maneira de se manter criativo entre trabalhos como ator, e depois de muito tempo, finalmente vendi um desses roteiros e assim tudo continuou a acontecer.


VeV - Você tem um currículo extenso, já foi dirigido por Takeshi Kitano em BROTHER e Brian Trenchard-Smith em O DUENDE 4 e também fez PEQUENA MISS SUNSHINE!! Em sua carreira na TV, temos séries como BUFFY, BABYLON 5, THE SHIELD e CSI. Você também participou da série SETE HOMENS E UM DESTINO, baseada no clássico faroeste de John Sturges. Como você olha para esses trabalhos e as diferenças entre atuar em filmes e televisão?

A diferença entre atuar em cinema e TV é que em filmes, você filma 1 ou 3 páginas por dia em filmes de maior orçamento, como RESIDENT EVIL 3 e PEQUENA MISS SUNSHINE. É bem lento e pode ser muito chato. Mas em TV e filmes de menor orçamento como O DUENDE 4, você filma entre 6 a 15 páginas por dia! Gosto de TV porque é rápido, mas não barato. Filmar um roteiro de 55 páginas para um episódio de série em 8 dias é bem mais fácil que filmar um roteiro de baixo orçamento com 95 páginas em 12 dias, e o resultado final tem um melhor visual. É muito difícil fazer um filme de baixo orçamento em 12 dias. O episódio de SETE HOMENS E UM DESTINO foi uma grande curtição, eu estava lá todos os dias e continuo amigo de Michael Biehn e Eric Close! Para aquele episódio, a produção pagou muito dinheiro para as nossas roupas e nos deram umas armas bem maneiras.


VeV - Em 1995, você fez KICKBOXER 5 com Mark Dacascos. Foi uma surpresa trabalhar com ele anos depois em BATALHA DOS MORTOS (I am Omega), que você escreveu e co-estrela?

Sim, foi uma ótima surpresa, porque tínhamos perdido contato com o outro e agora temos nos falado bastante. Ele é um bom amigo.


VeV - Desde UNIVERSAL SOLDIERS para a The Asylum, você continuou a trabalhar com ela, que deve ser a única produtora no mundo que lança um filme B todo mês. O que te fez escrever 6 GUNS e como você propôs um faroeste para eles?

6 GUNS surgiu de uma idéia do Mark Dacascos. Mark teve de deixar o projeto, então eu continuei com ele. A The Asylum queria fazer um "projeto de paixão", algo que ELES queriam mesmo fazer.


VeV - Você parece amar faroestes, que tal nos contar os seus favoritos?

Os meus favoritos são todos os de Sergio Leone. ERA UMA VEZ NO OESTE, POR UM PUNHADO DE DÓLARES, POR UNS DÓLARES A MAIS... e também O ESTRANHO SEM NOME de Clint Eastwood.


VeV - Você também interpreta um dos personagens principais de 6 GUNS que é, claro, o vilão. É evidente que você adora fazer vilões e também se diverte com eles. Quais são as suas influências quando interpreta uma dessas "pessoas amáveis"?

James Remar, Sean Bean e John Malkovich em NA LINHA DE FOGO.


VeV - 6 GUNS foi o segundo filme de Shane Van Dyke na direção (o primeiro foi PARANORMAL ENTITY, também para a The Asylum). Você está satisfeito e feliz com o resultado final?

Eu fiquei muito feliz por Shane seguir o meu roteiro! Muitos diretores sentem que eles precisam "melhorar" o que o roteirista escreveu e isso me enche o saco. Shane foi demais!


VeV - O que devemos esperar de AIRLINE DISASTER? É como PASSAGEIRO 57, TENSÃO NAS ALTURAS e a série TURBULÊNCIA?

AIRLINE DISASTER será como DURO DE MATAR dentro de um avião. Eu sou o líder dos bandidos e também coreografei todas as lutas. Serão lutas como em BUSCA EXPLOSIVA e na trilogia BOURNE - bem realistas. Sem fios, chutes bobos ou coisas voando. Apenas técnicas muito reais e efetivas de legítima defesa.

VeV - Geoff, este é o seu espaço para enviar um recado para o público brasileiro.

Só espero que vocês gostem de 6 GUNS, obrigado por assistir. E também desejo que Lyoto Machida continue sendo o campeão dos Meios Pesados do UFC por muitos anos!


9 comentários:

Ronald Perrone disse...

Excelente a entrevista. Fez um belo trabalho... hehe

"AIRLINE DISASTER será como DURO DE MATAR dentro de um avião. Eu sou o líder dos bandidos e também coreografei todas as lutas. Serão lutas como em BUSCA EXPLOSIVA e na trilogia BOURNE - bem realistas. Sem fios, chutes bobos ou coisas voando."

Fiquei curioso por este!

Osvaldo Neto disse...

Obrigado pelas palavras, Ronald. Mas não se esqueça que também é o entrevistado quem ajuda. ;)

Luiz Alexandre disse...

Muito legal a entrevista!
Aliás, o Kickboxer 5, mesmo longe de se rum filmaço, é um "Tela Máxima" bem bacana de se ver, e ele teve uma boa química com o Dacascos. Aliás, bem que a Asylum podia juntar os dois novamente, fazendo uma "dupla de dois tiras" ou o raio que o parta.

herax disse...

Sensacional, um cara que gosta de cinema, artes marciais e faroeste italiano só pode ser muito gente-fina! Só faltou perguntar que tipos de artes marciais ele treina (curiosidade minha). E adorei ele citar o Lyoto Machida, se bem que ele deve estar triste, pois nesse final de semana o nosso samurai foi atropelado pelo igualmente brazuca e gênio da luta Mauricio Shogun Rua.

Osvaldo Neto disse...

Valeu, Luiz e Heráclito! São comentários como os seus e o de Ronald que animam para o trabalho continuar.

Acabei de encaminhar o pedido do "buddy movie" e a pergunta sobre os tipos de artes marciais que Geoff pratica ao próprio! Veremos!

Osvaldo Neto disse...

Ele já respondeu!

"as far as martial arts goes, i earned a black belt in Kyokushin when i was young. still practice a little. i have a 2nd degree black belt in Kempo, and also am a 2nd brown in Hapkido and Taekwondo. hopefully i'll get black belt in those by the end of the year."

herax disse...

Kyokushin é casca-grossa, só tá faltando uns treinos de muay-thai pra ele ficar mais completo na luta em pé então.

vxga disse...

Thanks for the link, it was interesting to read - even in translator. You have a nice blog here

osvaldo neto disse...

Thanks, my russian folk!