terça-feira, abril 27, 2010

Inácio Araújo elogia Joel Caetano, mas desmerece dois heróis do nosso cinema

Fico muito feliz com as palavras do Inácio Araújo dirigidas ao Joel Caetano e GATO. Tive o prazer de conhecer Joel e sua esposa Mariana Zani quando fui ao Cinefantasy, no ano passado. Joel e Mariana tocam a Recurso Zero Produções, junto com um amigo em comum do casal, Danilo Baia. Ainda não tive a oportunidade de assistir ao curta, mas desejo todo o sucesso para ele.

Mas também devo dizer que deprime ver, no mesmo texto, tamanho desmerecimento por Afonso Brazza e Simião Martiniano. Inácio foi infeliz ao chamar TODA a filmografia deles de muito ruim e insuportável. Sim, eu concordo que as incapacidades técnicas fazem mesmo dos filmes do bombeiro de Brasília e do camelô de Recife parecerem coisa que Bruno Mattei jamais faria. Mas os filmes de Afonso e Simião, com suas imperfeições, montagem tosca, atuações amadoras, som inaudível em muitas cenas etc e etc são feitos com amor pelo cinema. E acredite, esses épicos feitos com grana de passagem de ônibus e rango me emocionam mais do que qualquer CENTRAL DO BRASIL.

Se você pensa que fazer cinema hoje continua difícil, coloque-se no lugar de Afonso e Simião. Eles são heróis por terem conseguido fazer o que fizeram. Até hoje, os dois continuam sendo grandes exemplos que deveriam ser mais valorizados e seguidos por todos com alguma vontade de fazer cinema no Brasil. Se assim fosse, teríamos 90% a menos dos curtas e longas verdadeiramente muito ruins e insuportáveis do cinema brasileiro.

Trailer de GATO

4 comentários:

Recurso Zero Produções disse...

Olá Osvaldo, durante o bate papo que fizemos no Cinema de Bordas, me perguntaram justamente sobre esse assunto, sobre os filmes feitos por pessoas de outras profissões x estudantes ou profissionais de àudio-visual! O que respondi é que todos merecem o mesmo respeito, pois em se tratando de arte, tudo é válido e que a boa arte pode vir de onde menos se espera. Um bom exemplo é a mostra de Cinema de Bordas, que exibe filmes (mais que) independentes de diversas gerações, lugares e estilos. Gosto muito do trabalho de ambos, foram fonte de inspiração por sua garra, talento e coragem em fazer cinema numa época muito difícil, e por isso, tenho certeza que eles já têm seu lugar na história da cinematografia nacional!!

Ass: Joel Caetano

Osvaldo Neto disse...

Fala, Joel. Valeu pelo comentário, bom ver que a gente pensa do mesmo jeito e que mostras como o Cinema de Bordas existam. Pena que só fui saber dela na semana passada que foi um tanto caótica para mim. Simião também estava na programação!

Recurso Zero Produções disse...

Fala Osvaldo, acho que sempre vai haver divergências e opiniões diversas, principalmente quando o assunto é cinema, uns gostam de um determinado tipo de filme ou gênero e outros totalmente o contrário, em uma mostra como o do Cinema de Bordas é comum o público gostar de determinados filmes e detestar outros, isso é meio que algo subjetivo, então é difícil discutir. Só posso dizer que me divirto com esses filmes, mas respeito tb quem não goste, faz parte!
Foi uma pena vc não ter vindo mesmo, foi bem bacana a mostra, mas ano que vem tem mais, ai ser legal recebê-lo por aqui!
Abraço!

Osvaldo Neto disse...

Ah, Joel... eu não iria na mostra, não ia dar para mim mesmo. Estava me referindo a divulgá-la aqui no blog um tempinho antes dela começar.

Sim, claro, opiniões são opiniões, assim como gosto é gosto. Cada pessoa enxerga um filme de uma maneira diferente e por isso, que os blogues de cinema vieram aí para ficar, fortalecendo ainda mais essa troca de idéias que já acontece naturalmente através da Internet.

Nos veremos no Cinefantasy 2010!!