sexta-feira, dezembro 31, 2010

quarta-feira, dezembro 29, 2010

MUSEU DO VHS!

Iniciativa do amigo Bruno C. Martino



"A proposta do blog é juntar o maior número possível de informações e principalmente capas de filmes em VHS lançados por aqui na época áurea do formato. O MUSEU DO VHS, é um blog composto por fãs que desejam preservar a memória dos VHS.E COMO FAZER ISSO? Através das figuras escaneadas das capas de VHS; Informações sobre as Distribuidoras que existem e as que já não existem mais; Vídeos exclusivos; Informações sobre títulos nacionais que tais filmes receberam no Brasil; E eventualmente resenhas sobre alguns filmes. A intenção primordial do blog é a de catalogar através de imagens o maior número possível de capinhas de filmes! Damos preferência àqueles filmes obscuros que foram somente lançados em VHS, mas é claro que outros irão aparecer. A intenção é preservar as artes das capinhas de VHS brasileiras e com isso a memória dos VHS em geral! (Valem todos os gêneros até os filmes pornôs!)"

terça-feira, dezembro 28, 2010

"CUIDADO: SPOILERS ADIANTE!"


Por Brad Sykes,
exclusivo para o blog Vá e Veja


Em maio de 1997, eu estava a poucas semanas de concluir a graduação em cinema na Universidade de Boston quando recebi um telefonema de Jeff Burr, que eu tinha conhecido no ano anterior e mantive contato desde então. Ele estava em pré-produção com um novo filme, SPOILER, e queria saber se eu poderia voar para Los Angeles e trabalhar como seu assistente. É claro que minha resposta foi sim! Fiz minhas provas mais cedo e escapei da cerimônia de formatura para que pudesse estar em LA o mais rápido possível.

SPOILER foi meu segundo trabalho em um filme profissional e poucos dias depois do início das filmagens, fui promovido de assistente de direção para diretor de 2a. unidade! A cada dia, Jeff me daria uma lista das tomadas que ele precisava. Meu diretor de fotografia foi o talentoso romeno Viorel Sergovici e a gente passava de um set para outro gravando close-ups, inserts e qualquer coisa que acreditamos ser útil na edição. Também fiz um pouco de figuração sem créditos, aparecendo em pelo menos três cenas interpretando três personagens diferentes!

Eu tenho algumas boas memórias da filmagem de 18 dias, mas duas se destacam. A primeira foi sentar com Jeff em seu trailer, assistindo a minha primeira fita de "diárias". Eu tinha uma tomada. Viorel e eu tínhamos feito uma lenta tomada em dolly para um freezer criogênico que não estava na lista de Jeff, mas foi bacana demais para resistirmos e eu estava nervoso e excitado para conferir o resultado. A tomada apareceu e Jeff a assistiu tranquilamente, virou-se para mim e disse: "Está ótimo. Bom trabalho." Essa tomada acabou sendo uma das primeiras que você assiste no filme e também foi usada no trailer para o DVD.

A outra memória envolve o astro Gary Daniels, que foi ótimo de se trabalhar. Ele trabalhava o dia inteiro, todos os dias, seja fazendo cenas dramáticas ou de artes marciais. Um dia, a equipe tirou pausa para almoço e ele estava passando, enquanto eu arrumava um close-up no dublê de braço. Ele parou e disse: "Isso é o que se supõe ser o meu braço?". Eu lhe disse que sim e e ele de imediato arregaçou as mangas, colocou alguma maquiagem e o seu próprio braço na tomada, para que ele pudesse combinar perfeitamente. Eu nunca tinha visto uma "estrela" fazer algo assim antes.

Trabalhar com Jeff em SPOILER não foi apenas divertido e emocionante, mas também um grande experiência de aprendizagem. Fui capaz de usar muitas das habilidades que aprendi naquela filmagem quando mais tarde passei a dirigir os meus próprios filmes.

Sykes, no set de MAD JACK (2000)

sexta-feira, dezembro 24, 2010

FELIZ NATAL!


Dos realizadores de HOBO WITH A SHOTGUN:

http://www.treevenge.com/



Com direção de Freddie Francis e estrelado por Joan Collins,
AND ALL THROUGH THE HOUSE. Episódio de CONTOS DO ALÉM (Tales from the Crypt, 1972), uma das melhores antologias da Amicus. Ele foi refilmado em 1989 por Robert Zemeckis para a série CONTOS DA CRIPTA.


terça-feira, dezembro 21, 2010

Te cuida, Marvel!


Diretamente dos reis do "mockbuster" moderno, chegam as primeiras imagens de ALMIGHTY THOR. Com direção de Christopher Ray (REPTISAURUS, MEGA SHARK VS CROCOSAURUS), a produção da The Asylum será estrelada por Cody Deal, Richard Grieco, o ex-wrestler Kevin Nash e Patricia Velasquez. O lançamento em DVD está previsto para uma semana e meia antes daquela outra versão dirigida por Kenneth Branagh entrar nos cinemas. Na trama, o demoníaco deus Loki destrói a fortaleza de Valhalla e rouba o Martelo da Invencibilidade. Apenas o jovem Thor protegerá o planeta do Armageddon.

Cody Deal (Thor)

Richard Grieco (Loki)

Kevin Nash (Odin)

Patricia Velasquez (Jamsaxa)

Achou pouco? Confira mais!

www.theasylum.cc


E daqui a poucas semanas, o prolífico Brett Kelly (IRON SOLDIER, AVENGING FORCE: THE SCARAB) começa as filmagens de THUNDERSTORM: THE RETURN OF THOR. Assim que mais informações forem disponibilizadas sobre as duas produções, o leitor do Vá e Veja ficará sabendo!








domingo, dezembro 19, 2010

SPOILER (EUA, 1998)


Jeff Burr é um nome em que confio por um simples motivo: dos filmes que assisti, ele não se mostra preguiçoso em nenhum deles. Jeff não tem culpa se os roteiros muitas vezes não eram dos melhores... os dois MESTRE DOS BRINQUEDOS dirigidos por ele que o digam! Mas ainda assim, ele nos entregou títulos como DO SUSSURRO AO GRITO, O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA III (a melhor continuação do clássico de Tobe Hooper) e A NOITE DO ESPANTALHO que divertem qualquer fã do gênero. Assim como boa parte dos seus colegas de profissão, a força de Jeff é melhor notada em seus projetos mais pessoais, EDDIE PRESLEY e COMBATE NA ESCURIDÃO. SPOILER é um de seus filmes mais obscuros, uma mistura de drama e ficção estrelada por Gary Daniels.

Roger Mason (Daniels) é preso por um crime que não cometeu. Sem conseguir viver longe da família durante 1 ano de sentença, o homem foge da cadeia, mas acaba sendo pego e sujeito a torturas mentais. Detalhe: ele é condenado a 26 anos de suspensão criogênica. Mason acorda com a mesma idade, mas seus entes queridos envelhecem ou já se encontram mortos. Ele foge outra vez para tentar reencontrar os seus parentes, nem que seja por pouco tempo, para ser preso novamente, submetido a mais abusos e congelado em seguida. Policiais e caçadores de recompensas parecem estar sempre um passo atrás dele. Já um fugitivo lendário, Mason recebe a notícia que seus pais e esposa faleceram, apenas restando a sua filha. E adivinhem o que ele fará em seguida? Fugir, sem saber se encontrará com a última pessoa que ama no mundo.

Pela premissa, temos um dos filmes B mais deprimentes já feitos. Mas Jeff Burr faz o possível para ele não ser tão melodramático. Muitos sets são de uma pobreza franciscana, o que reforça a criatividade de Jeff em disfarçar as limitações do baixíssimo orçamento para uma produção do gênero (menos de 500 mil dólares). O roteiro de Michael Kalesniko é derivativo de O DEMOLIDOR e VINGADOR DO FUTURO, mas apresenta sequências memoráveis - uma das fugas é sensacional - e injeta alguma comicidade, que embora deslocada às vezes ajuda ao filme não ficar insuportável. Uma falha grave do roteiro é o fato de nos fazer pensar que o personagem tenha alguma culpa pelas coisas ruins que acontecem a ele. Poxa vida, o cara tem um ano de sentença a cumprir e foge para correr o risco de ser pego e congelado por mais 10, 20 anos? Sei não...

Gary Daniels dá o melhor de si e carrega o filme nas costas, apesar do papel não considerar o seu talento como artista marcial. A luta entre ele e Bryan Genesse (yeah!) também merecia ser melhor executada. Todo o filme praticamente se resume aos planos e posteriores fugas de seu personagem, que cruza seu caminho com uma série de personagens interpretados em rápidas aparições de figuras conhecidas como os irreconhecíveis Meg Foster e James Booth, passando por Joe Unger, Bruce Glover, Duane Whitaker (que estão em BROKE SKY), Timothy Bottoms e Willard E. Pugh. Não me esqueci de Jeffrey Combs, que arrebenta na melhor participação especial do longa, como um sádico e afeminado policial que tem caçado Mason por muito tempo e finalmente encontra o fugitivo.



A direção de SPOILER é assinada com o pseudônimo Cameron Von Daake, pois Jeff Burr perdeu o controle na pós-produção. Certamente, teríamos um filme melhor com sua palavra no corte final, mas apesar do ocorrido, outra vez é o talento de Jeff como diretor que se sobressai. Trata-se de uma produção fora dos padrões do período, inclusive pela presença de Gary Daniels que entrega sua melhor atuação num filme que não prioriza cenas de ação. Isso pode desapontar a muitos, menos a quem busca algo diferente do que o ator fez para a PM Entertainment e Nu Image, por exemplo.

PS: Não acredito que escrevi todo esse texto sem fazer uma piadinha com o título!

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Edwards / Rollin

Dá um tempo, Dona Morte!

Blake Edwards
1922 - 2010



Jean Rollin
1938 - 2010

sexta-feira, dezembro 10, 2010

Jânio Nazareth entrevista a turma de MACHETE



Jessica Alba, atriz

Michelle Rodriguez, atriz

Danny Trejo, ator

Robert Rodriguez, diretor/produtor/roteirista

Edição: Robert Kiraz

Matéria: Jânio Nazareth, Los Angeles

Imagens: Machete, cortesia Sony Pictures

quarta-feira, dezembro 08, 2010

95 anos de Eli Wallach

Feliz Aniversário, Tuco!

"I said to Leone, 'I'm in the bathtub, in the nude, and this man is going to shoot me and I shoot him. Isn't the water going to get in the gun?' He says, 'Eli, it's only a movie. Shoot him.'"

Confira entrevista publicada em jan/06 na revista Sight & Sound

quinta-feira, dezembro 02, 2010

segunda-feira, novembro 29, 2010

Que dia...

Mario Monicelli
1915 - 2010

Irvin Kershner
1923 - 2010

NIELSEN FU!


Leslie Nielsen

O mundo está ainda mais sem graça hoje.
Obrigado por tudo, Leslie...



"Ted Striker: Surely, you can't be serious.
Dr. Rumack: I am serious... and don't call me Shirley."

1926 - 2010

domingo, novembro 28, 2010

Nightcrawlers, de William Friedkin

Episódio para a versão 1985 de ALÉM DA IMAGINAÇÃO



sexta-feira, novembro 26, 2010

MILF (2010, EUA)

Podemos dizer que o sucesso de AMERICAN PIE foi o suficiente para as comédias de sexo voltarem ao 'mainstream'. Judd Apatow entrou de cara na linha desde O VIRGEM DE 40 ANOS que bebe horrores das produções dos anos 80 sem o menor receio disso ser notado e também fomos brindados com o hilário SUPERBAD. O mercado de vídeo entrou na onda, com as sequências recentes do citado AMERICAN PIE totalizam quatro filmes lançados diretamente em DVD. São produções de retorno fácil, feitas com orçamentos menores e que a falta de "nomes" no elenco não compromete as vendas. A nossa querida The Asylum não ficou de fora, com o lançamento de 18 YEAR OLD VIRGIN e SEXPOT no ano passado que fizeram bons números para a produtora. Nos últimos meses, ela lançou #1 CHEERLEADER CAMP e MILF, que comento hoje no blog.


MILF ("Mom I'd Like to Fuck") é um termo norte-americano para o fetiche sexual com mulheres mais velhas com idade para serem mães de seus parceiros de cama. E elas são o que um grupo de 4 amigos sem o menor sucesso com as gatinhas composto por Brandon (Jack Cullison), Anthony (Philip Marlatt), Nate (Joseph Booton) e Ross (Ramon Camacho) estão à caça. Com as moçinhas mais jovens, foi humilhação atrás de humilhação até uma noite em que Nate sugere partir com tudo para seduzir as coroas. Mas Brandon conquista Holly (Amy Lindsay), a mãe de Anthony, e acaba sem saber como tratar do assunto com seu amigo. O restante do filme de Scott Wheeler segue as aventuras e desventuras dos amigos, sem qualquer receio de seguir fórmulas e clichês. No fim das contas, MILF entrega o que seu público deseja: uma história leve, com situações divertidas e uma quantidade expressiva de peitinhos desfilando na tela da TV. Nada mal.


Ainda no elenco, Jamie Bernadette faz outro interesse amoroso de Brandon, enquanto Molinee Green diverte como a mãe maluquinha dele. Em papéis menores, temos as presenças de Diana Terranova, Kylee Nash e Christine Nguyen que já se tornaram musas do 'softcore' para TV a cabo americano.

Não sou exatamente um grande fã destas comédias. Poucas mantém meu interesse do início ao fim, sou muito mais a The Asylum de DRAGONQUEST ou TITANIC II. Mas confesso que fiquei curioso quando soube que MILF estava em produção, porque tudo me lembrava muito de dois filmes pelo qual tenho um apreço enorme: O ÚLTIMO AMERICANO VIRGEM e UMA PROFESSORA MUITO ESPECIAL. E além de me fazer sorrir, MILF conta com uma boa dose do sentimento encontrado nestes dois clássicos do estilo, devendo principalmente ao último e outro filme do período que não tive o prazer de assistir chamado UMA QUESTÃO DE CLASSE onde o garoto vivido por Andrew McCarthy tem um caso com a mãe do personagem de Rob Lowe, interpretada por Jacqueline Bisset. É essa inesperada referência/homenagem respeitosa aos pequenos filmes do estilo nos anos 80, que sabiam lidar com a amizade entre seus personagens, que faz o filme merecer uma conferida. Sem deixar a fartura em nudez gratuita de lado, claro.

domingo, novembro 21, 2010

Jesse Johnson fala sobre CHARLIE VALENTINE e seus futuros projetos

"I was a product of the swinging sixties. When I had children, my wife thought it would be good to look up my actual blood father. We had some vague information. I'd never been too concerned myself. But my wife went out and did some Internet research and found him. So we went and visited him. It was sort of that flux of emotions. Those feelings and memories that you have sliding towards you."

sábado, novembro 20, 2010

Mulher Armada = Problemas

Melissa Brasselle, em TENSÃO MÁXIMA de Jim Wynorski.
Minha vilã sexy favorita do cinema de ação dos anos 90.
Tanya é o mais próximo que temos da versão feminina
do Hans Gruber de DURO DE MATAR.


Só postei a foto para oficializar um especial Wynorski no Vá e Veja em dezembro, com 6 filmes do diretor. Já tenho alguns escolhidos, mas gostaria de saber do leitor quais são os seus filmes favoritos do Jim? E quais você desejaria ver comentados no blog?

Lançamento do livro Sagas Volume 1

Hoje em São Paulo, o amigo e escritor Cesar Almeida lança o primeiro título de sua editora Argonautas na Jedicon 2010.
Desejo o melhor para essa nova empreitada do amigo Cesar e seu sócio Duda Falcão, pessoas que buscam renovar e resgatar a literatura fantástica brasileira.

A Janela continua aberta neste fim de semana!

Arte: Clara Moreira

3o. Janela do Cinema (2010) - 2o. fim de semana
russo, pernambucano e um italiano
acima, cartaz do filme "Resgate Cultural"
19-novembro-2010 (sexta-feira)

LUIZ JOAQUIM

Está chegando ao fim o 3º Janela Internacional de Cinema do Recife. Neste domingo, quando forem anunciados os curtas-metragens vencedores da programação, a equipe da produtora CinemaScopio certamente estará com um sorriso de satisfação pela boa acolhida do público para com a programação bem azeitada deste ano, que combinou os clássicos absolutos da Trilogia do Dólar, de Sérgio Leone, com a presença de gente que está despontando no cinema mundial (o cineasta russo Sergei Loznitsa), ou ainda com o curador da Semana da Crítica, de Cannes, Bernard Payen.

Ainda é possível ver muito bom cinema até domingo. Hoje, por exemplo (às 21h30, no São Luiz), é exibido o filme concerto “Baptista Virou Máquina”, de Carlos Dowling, com a banda Burro Morto, da Paraíba, tocando ao vivo durante a projeção. Amanhã, o cinema São Luiz também tem uma programação convidativa, começando logo com uma coletânia de filmes da saudosa produtora Telephone Colorido.

A inclusão desse programa no Janela é particularmente feliz uma vez que boa parte da nova geração que freqüenta hoje o meio cinematográfico alternativo não conhece os trabalhos iniciais da Telephone (apesar de recente). O público jovem poderá se surpreender, e perceber que o que parece audacioso e inventivo hoje no cinema Pernambuco, começou na verdade há mais de dez anos. Para quem os conhece, rever títulos ‘clássicos’ como “José Roberto, o Funcionário Telepata” (2000), “Resgate Cultural: O Filme” (2001) e “Figueira do Inferno” (2004) será um deleite.

Sainda da “onda telephônica”, o filme “Minha Alegria”, do russo Segei Loznitza, ganha nova sessão às 19h. Nesse seu primeiro longa-metragem, ele conta, em impecável e bem filmado planos, a trajetória de um solitário caminhoneiro que encontra policiais corruptos, velhos, prostitutas e ladrões com históricos de violência assustadores. Numa dramaticidade tensa, os personagens e situações de Loznitza lembram os de Dostoievski, que entram incomodamente na vida dos outros, sem nunca terem sido convidados.

Por fim, ainda no São Luiz, às 21h15, o pernambucano “Avenida Brasília Formosa”, de Gabriel Mascaro, mostrará uma linda confusão entre documentário e dramatização para dar um retrato de extremo apuro visual sobre a comunidade de Brasília Teimosa, no Pina, e dali derivada morando hoje no bairro do Cordeiro. São diversos personagens simplesmente seguindo o fluxo de suas vidas, mas aqui com o dedo norteador do diretor que aponta para a sua lente.

O parceiro Luiz Joaquim também é convidado especial numa das tradicionais Sessões Surpresa do Cineclube Dissenso, que acontece hoje às 14hrs no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, como parte da programação da 3ª Janela. A entrada é franca.

sábado, novembro 13, 2010

"If you're going to shoot, shoot... don't talk!"


Ontem tivemos a abertura da 3ª Janela Internacional de Cinema do Recife, que cada vez mais tem se tornado um dos eventos mais aguardados pelos apreciadores da sétima arte no país. E graças a ele, os cinéfilos que estiverem no Cinema São Luiz hoje às 20:30 assistirão TRÊS HOMENS EM CONFLITO, exibido em 35mm.

Eu estarei lá, sem a menor idéia de como reagirei, de como vibrarei com essa emocionante e inesquecível experiência, que não espero ser a última. Como se não bastasse, o Janela também exibirá os outros dois filmes da Trilogia do Dólar. Só não irei caso esteja preso e com bola de ferro nas duas pernas.

Mais informações sobre a programação do Janela no site oficial: www.janeladecinema.com.br



"Hoje, a experiência cinematográfica que envolve o simples ato de ir à sala de projeção ver um filme tem sofrido mudanças naturais, tanto no ritual da sala de projeção como no jeito que os filmes chegam a nós, cinéfilos.

Vamos ao multiplex, as grandes salas de rua foram extintas, os DVDs, Divx e Blurays oferecem amplas oportunidades de acesso às imagens. Isso significa que ver um filme clássico na tela grande, exibido como na sua própria era, é algo raro, ou inexistente, e propiciar isso às novas gerações será um compromisso do Janela Internacional de Cinema do Recife."
Kleber Mendonça Filho, diretor artístico do festival

Último dia...

...para os amigos e leitores do Vá e Veja enviarem a sua pergunta para Dwayne Johnson, o 'The Rock', que será entrevistado por Jânio Nazareth. O parceiro do blog enviará um par de convites para FASTER, o mais novo filme do ator, ao dono da pergunta escolhida.

Novidade: o prazo de envio foi prorrogado para o dia 15! Envie suas perguntas através dos Twitters @vaeveja e @janionazareth

quinta-feira, novembro 11, 2010

Descanse em paz, Dino

Dino de Laurentiis
1911 - 2010







Obrigado por tudo!