segunda-feira, setembro 28, 2009

Créditos de abertura: O CASTELO ASSOMBRADO (The Haunted Palace, 1963)



Tirado de cópia VHS (Globo Vídeo).

Talvez os meus créditos de abertura favoritos dos filmes de Corman/Poe. O CASTELO ASSOMBRADO é Poe apenas em título, pois o filme é uma adaptação de O CASO DE CHARLES DEXTER WARD de H. P. Lovecraft. Assim que esses créditos entram antes do filme começar, você passa a ter certeza de que está entrando em outro mundo.

Grande trilha de Ronald Stein, que compôs para quase todos os filmes da AIP.

quinta-feira, setembro 24, 2009

terça-feira, setembro 22, 2009

Robert Ginty (1948-2009)


Um dos filmes que estragaram minha cabeça quando moleque.

quarta-feira, setembro 16, 2009

RIP

:(

Henry Gibson
1935 - 2009

Quando as mídias se unem

Confesso que nunca li nenhum livro de Michael Connelly. Mas antes de voltar com o blog, tive contato com o autor e realizador Terrill Lee Lankford, que tem dedo em alguns dos primeiros e mais famosos filmes de Fred Olen Ray como SCALPS, BIOHAZARD, RESPOSTA ARMADA e HOLLYWOOD CHAINSAW HOOKERS. Lankford tem quatro ficções publicadas: ANGRY MOON, SHOOTERS, EARTHQUAKE WEATHER e BLONDE LIGHTNING. Todas bem recebidas, mas até agora nada de lançamento editorial no Brasil. Uma pena, já que esse comentário de Eddie Bunker é bem curioso.

"Se você ler três páginas de ANGRY MOON, ele irá te agarrar pelos culhões e não largar até chegar ao fim."

Lankford atualmente tem trabalhado em conteúdo para o site oficial de Michael Connelly. Foi por causa do nosso papo que assisti DÍVIDA DE SANGUE (Blood Work, 2002) dirigido e estrelado por Clint Eastwood, adaptado de um dos best-sellers de Connelly. Antes mesmo de assistir, já sabia pelo próprio Lankford que mexeram muito na história, inclusive na identidade do serial killer.

Mas vamos ao assunto. Em maio, Lankford dirigiu algo que me deixou curioso para conhecer mais sobre seu trabalho e Michael Connelly. Ambos souberam como usar o potencial da Internet para divulgação. Trata-se de CONFLICT OF INTEREST, um filme de aproximadamente 30 minutos dividido em três partes no YouTube sobre eventos acontecidos antes do início de THE SCARECROW. A produção é estrelada por Julie St. Claire, Chris Bruno e James Remar.







Neste vídeo mais recente, Connelly fala em Hong Kong sobre seu último livro: NINE DRAGONS.



Lankford e Connelly estão trabalhando juntos na versão cinematográfica de THE EQUALIZER, uma série de TV dos anos 80 que durou 87 episódios e era protagonizada pelo excelente Edward Woodward, mais conhecido dos fãs do cinema de terror por sua atuação em O HOMEM DE PALHA.

Editado às 19:00, 16/09/09

MANGUE NEGRO hoje no Programa do Jô

segunda-feira, setembro 14, 2009

sábado, setembro 12, 2009

Alex Cox no DIA DA FÚRIA

Yeah, baby, yeah!!


Aniversariantes

Muitos grandes caras fizeram (ou fariam) aniversário essa semana. Não podia deixar esse seleto grupo passar em branco.

Cliff Robertson

Fred Olen Ray

Don "The Dragon" Wilson

Herbert Lom e Peter Sellers (em memória)

Brian De Palma

Leslie Cheung (em memória)

Ian Holm

Joe Pantoliano

Jason Statham

Editado às 19:30, 16/09/09

sexta-feira, setembro 04, 2009

Ainda dá tempo...

Eu participei no ano passado. Foi uma senhora experiência e ainda fiz ótimas amizades. Não deixe essa oportunidade passar.


Sete jovens serão escolhidos para integrar o Janela Crítica. Serão promovidos encontros, introduzindo idéias e conceitos relativos ao universo da critica cinematográfica.

Além de participar dos encontros, os escolhidos ganharão passe livre nas sessões de cinema do festival para produzir críticas a serem veiculadas no site da Janela Internacional de Cinema diariamente. Também marcarão presença nos debates com os realizadores, podendo formular perguntas e levantar questões.

A iniciativa culminará com a formação do júri especial Janela Crítica, elegendo, ao fim do festival, os melhores nas categorias de curtas nacionais e internacionais.

Para participar, os candidatos precisam enviar um e-mail para janelacritica@janeladecinema.com.br com os seguintes dados no corpo do texto:

- nome, idade, cidade, email e telefone de contato

- universidade, periodização / ocupação, línguas que domina

- endereço do seu blog ou site – caso possua um -

- uma crítica de 25 linhas sobre um filme da sua escolha.

O prazo para inscrição vai até 20 de setembro.

Continuam abertas as inscrições para a Janela Crítica, oficina do festival de Janela Internacional de Cinema do Recife, que acontece entre 17 e 29 de outubro de 2009. A oficina busca incentivar o pensamento crítico de jovens universitários e/ou cinéfilos do estado de Pernambuco, a partir de encontros com o jornalista e crítico de cinema Luiz Joaquim, que introduzirá idéias e conceitos relativos ao universo da critica cinematográfica.

Para participar da seleção, os candidatos precisam enviar e-mail para janelacritica@janeladecinema.com.br com uma crítica de 25 linhas sobre um filme da sua escolha e seus dados pessoais como nome, idade, cidade, telefone de contato, universidade (curso e periodização), conhecimento de línguas estrangeiras, endereço do blog ou site (caso possua um). O prazo para inscrição vai até 20 de setembro.

Serão selecionados sete jovens para participar da iniciativa. Além dos encontros da oficina, os jovens selecionados ganham passe livre nas sessões de cinema do festival para produzir críticas que serão veiculadas no site do evento diariamente. Ao final do festival, os jovens formam o júri especial Janela Crítica, que elege os melhores nas categorias de curtas nacionais e internacionais.

Dois pequenos grandes westerns de Monte Hellman

Em meados de 1965, o diretor Monte Hellman se aliou a Jack Nicholson para fazer dois faroestes de baixo orçamento chamados O TIRO CERTO (The Shooting) e CAVALGADA NO VENTO (Ride in the Whrilwind). Financiados por ninguém menos que Roger Corman, eles foram filmados simultaneamente em Utah, no Arizona, com a mesma equipe. Tendo o roteiro de Carole Eastman (CADA UM VIVE COMO QUER, de Bob Rafelson, também com Nicholson) para O TIRO CERTO (The Shooting) e CAVALGADA NO VENTO, escrito pelo jovem Jack Nicholson em mãos, deu-se início a produção de duas obras-primas do cinema independente americano dos anos 60 que foram redescobertas graças ao DVD.


CAVALGADA... fala sobre Vern, Wes e Otis, três supostos membros de uma gangue de assaltantes sendo perseguidos sem descanso. Detalhe: eles são, na verdade, homens comuns, honestos, sofridos e inocentes. Com Nicholson, Cameron Mitchell e Harry Dean Stanton no elenco, a produção mostra que pessoas como os protagonistas eram condenadas à morte sem poder se defender e provar a sua inocência. É um filme amargo e sensível ao mesmo tempo, que também ganha pontos na isenção de qualquer julgamento em relação aos antagonistas.


O TIRO CERTO é muito diferente. Nele, vemos uma mulher misteriosa (Millie Perkins, que tem um papel menor em CAVALGADA...), cujo nome nunca é mencionado, contrata Willet Gashade e Coley, dois sujeitos simplórios e batalhadores vividos por dois brilhantes Warren Oates e Will Hutchins. Eles saem para cumprir uma viagem cujo objetivo também se revela cercado de mistérios. No caminho, Gashade - cara maduro, esperto que é - passa a desconfiar das reais intenções da moça, que tem estranhas atitudes durante o trajeto. Jack Nicholson faz Billy Spear, um maligno pistoleiro que os personagens encontrarão no caminho. Embora curto, o longa realmente intriga e se desenvolve sem a menor pressa, fazendo com que o espectador fique grudado na tela para saber o verdadeiro motivo da viagem. E sem falar quando Oates divide a tela com Nicholson, é difícil saber em quem prestar atenção. O TIRO CERTO continua intrigando e inspirando muitos espectadores e realizadores até hoje, dizem que inspirou David Lynch e Alejandro Jodorowsky. A reputação procede.

Os dois filmes duram menos de 90 minutos e surpreendem por serem muito anti-convencionais. Assim como vários faroestes italianos, esses dois pequenos grandes filmes de Hellman possuem uma visão realista e pessimista do Velho Oeste americano. Além de apresentarem belíssimas atuações de Cameron Mitchell (talvez em seu melhor papel), Warren Oates e um jovem Jack Nicholson. Não deixe de assistir por nada deste mundo.