terça-feira, setembro 30, 2008

Não tem ingresso que pague uma sessão dessas!


Fernando Vasconcelos detona o recém-lançado CONTROLE ABSOLUTO sem dó e nem piedade, mas com o bom humor de sempre no último Kinemail. Além da sua opinião, ele também revela uma surpresa que aconteceu durante a projeção do filme no dia em que o assistiu.

"As quase 2 estrelas de cotação vão para um fato que tornou a sessão inesquecível para mim. Num filme que tem quase em tempo integral correrias e personagens ao celular, a sessão em que eu estava foi tumultuada (no exato momento em que começa a 'revelação' de quem está por trás da misteriosa Voz nos celulares!) por um berro na lateral do cinema - Pega! Pega!. Um sujeito atravessa o cinema correndo, com outro atrás dele (e juntaram-se mais uns dois da sala que levantaram-se para ajudar) que, ao que parece, teve seu celular roubado. O larápio atravessa o corredor para um lado (e Shia LaBeouf, na tela, para o outro eh eh) e esbarra cinemato graficamente na porta de saída, Blaamm!, que abre-se e todos o perseguem berrando - Ladrão! - Pega ele! Metalinguagem perde... Me espanta como ainda tem quem tente roubar aparelho celular dentro de um shopping center que tem um esquema de segurança pesado, de dar inveja ao do filme Controle Absoluto eh eh Não sei o desfecho da história, mas certamente o sujeito foi pego. Tranqüilamente, foi a melhor cena de ação da sessão."

Para ler a opinião completa e muito mais, é só acessar www.kinemail.com.br

segunda-feira, setembro 29, 2008

RIP

Cirio H. Santiago
1936 - 2008

Com Quentin Tarantino, Eddie Romero e Tikoy Aguiluz, fundador da Cinemanila.

Paul Newman
1925 - 2008

Ao lado de Tom Hanks em ESTRADA PARA A PERDIÇÃO.

sábado, setembro 27, 2008

DIRE WOLF






Em primeira mão para o Brasil, divulgo algumas das primeiras imagens do mais novo filme de Fred Olen Ray que se encontra em fase de finalização e o seu site oficial. Não deve demorar muito para um trailer ser liberado... ;)

quinta-feira, setembro 25, 2008

Entrevista com Halder Gomes, THE MORGUE

Por Renato Silveira, site Cinema em Cena

PS: Não se acanhem. Reclamem mesmo quando verem link que não tá funcionando, ok? hehe

domingo, setembro 21, 2008

Cinema B de ação em dois filmes


DUPLA PERSEGUIÇÃO (Mach 2, 2001)
Dir. Fred Olen Ray

Brian Bosworth pode ser um canastrão de primeira, mas o cara tem a minha consideração por ter feito um dos filmes de ação mais divertidos dos anos 90: ESTADO DE CHOQUE. É nesse filme que Bruce Payne rouba a cena fazendo um de seus vilões mais insanos e me fez homenageá-lo o colocando como minha foto no Blogger. Falemos do MACH 2, que junto com TENSÃO NAS ALTURAS e RESGATE NAS PROFUNDEZAS, formam os três "terroristas-em- avião" que Ray usando o seu pseudônimo Ed Raymond dirigiu em meados de 2000. Assim como eles, várias outras fitas B exploraram esse filão aberto por PASSAGEIRO 57 e TURBULÊNCIA. Pena que hoje o subgênero esteja praticamente extinto desde o 11 de setembro.

Gosto de Ray porque ele faz filmes B que não querem ser mais do que um filme B. Esse título não é exceção, o roteiro de Steve Latshaw (pai de JACK-O, Sras. e Srs.) diverte e o elenco idem. Aliás, que elenco. Além do "The Boz", Shannon Whirry (sem tirar a blusa uma vezinha só, uma pena), Michael Dorn e os lendários David Hedison e Cliff Robertson. Também podemos notar a presença de outras figuras do cinema B, Andrew Stevens e John Putch e como sou um nostálgico, adorei ver Grant Cramer (PALHAÇOS ASSASSINOS) e Lance Guest (O ÚLTIMO GUERREIRO DAS ESTRELAS). Como se não bastasse, ainda há pontas de Austin Stoker e Charles Cyphers, de ASSALTO À 13a. DP. Atenção para o uso de imagens de AEROPORTO 80 e ASSASSINO A PREÇO FIXO, este último numa inacreditável perseguição de carros. Só vendo pra crer!



BLACK THUNDER - O RESGATE (Black Thunder, 1997)
Dir. Rick Jacobson

Eu vivi no tempo em que você poderia ir para a locadora e encontrar filmes protagonizados por Gary Daniels, Jeff Wincott, Jeff Speakman, Lorenzo Lamas, Frank Zagarino e outras lendas com caras como Billy Drago, Mattias Hues, Martin Kove, Edward Albert, Cary Tagawa e até Ron Silver fazendo os vilões. Aqui, o moçinho é Michael Dudikoff e o vilão, Richard Norton. Mais filme B dos anos 90 impossível. Ver BLACK THUNDER me fez sentir com 13 anos de novo.

Michael Dudikoff e Gary Hudson interpretam dois pilotos que são chamados para resgatar um caça "invisível", não detectável por radares, que foi roubado por um grupo de terroristas líbios. Quem acompanha o blog deve se lembrar deste post que fiz quando comprei o DVD. Pois é, demorei um pouco para assisti-lo, mas o filme era tudo aquilo que falei! Ou seja, recomendo uma coisa linda dessa com folgas hehe.

Como curiosidade, BLACK THUNDER foi refilmado no ano passado como O VÔO DA FÚRIA com Steven Seagal. Nem preciso dizer qual dos dois é o melhor, né? E o roteirista William C. Martell mantém os ótimos Script Secrets e Sex in a Submarine, sempre com dicas e conselhos aos aventureiros na escrita para cinema.

Editado em 22/09/08

quarta-feira, setembro 17, 2008

OLIVIER MELLANO REALIZA CINE-CONCERTO
NO CINEMA DA FUNDAÇÃO

A partir da projeção do filme Aurora, o músico francês apresenta composição feita especialmente para o clássico do cinema mudo. Dia 18/09

Com apoio do Consulado Geral da França, Olivier Mellano executa ao vivo, no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, uma trilha sonora composta por ele para o filme mudo Aurora (1926), obra célebre do diretor Friedrich Wilhelm Murnau, que também dirigiu o clássico Nosferatu (1922).

Olivier vem pela segunda vez ao Brasil, para três apresentações que tem a tela do cinema como pano de fundo. A primeira acontece em Fortaleza no Sesc Senac Iracema, dia 16/09. Em seguida, ele parte para o Recife, onde toca em 18/09. Por fim, o músico chega a São Paulo para mostrar seu cine-concerto no SESC Vila Mariana, dia 19/09.

Enquanto Aurora é exibido em um telão, o francês apresenta, acompanhado somente de sua guitarra, Cine Concert L'Aurore de Murnau par Olivier Mellano, com composições feitas especialmente para a película. "A música para o filme foi um pedido da Fondation Cartier para o festival Toulouse September Spring Festival, em 2005. Eu escolhi Aurora não somente porque é uma grande obra-prima do cinema, mas também porque o filme contém tal compasso de emoções diferentes, que era um desafio emocionante mergulhar nele", diz Olivier.

Olivier Mellano é autor, compositor e arranjador. Sua propensão para novas sonoridades e para a experimentação o conduziu a trabalhar como violinista ao lado de artistas e grupos como Yann Tiersen, Complot Bronswick, Venus de Rides, Bruno Green e Dominic Sonic. Variando de palcos desde Lês Transmusicales, em Rennes, a Lês Nuits Botaniques, em Brussels, ele já apresentou a sua mistura eclética de música clássica, experimental e rock, com vídeos e até com dançarinos contemporâneos. Esse experimento no palco tem se tornado marca das suas grandes apresentações.
Olivier Mellano no Brasil

* Fortaleza

16 de setembro
SESC SENAC Iracema – 20h
Ingressos: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia)
Informações: 85 3252 2215

* Recife

18 de setembro
No Ar Coquetel Molootov - PLAY THE MOVIE
Cinema da Fundação Joaquim Nabuco - 20h30
Ingressos: R$ 2,00
Informações: 81 3363 0138
http://www.coquetelmolotov.com.br/

* São Paulo

19 de setembro
SESC Vila Mariana – 21h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (usuários matriculados no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)

segunda-feira, setembro 15, 2008

Não Julgue Rapidamente (Don't Judge too Quickly)

Série hilariante de 8 comerciais... todos em 1 vídeo.



E tem esse aqui ainda que ficou de fora da montagem!


sexta-feira, setembro 12, 2008

OS GAROTOS PERDIDOS: A TRIBO (Lost Boys: The Tribe, 2008, EUA)

Em agosto do ano passado, eu fiz um post todo feliz da vida sobre a produção que se iniciava desta sequência para um dos filmes mais legais dos anos 80: OS GAROTOS PERDIDOS. Poucas vezes Joel Schumacher teve acertos em sua carreira como esse, um filme com classificação R (menores de 18 anos sem pais ou responsáveis o acompanhando são barrados no cinema) e forte apelo juvenil onde adolescentes lutam contra uma gangue de vampiros motoqueiros.

O sangue jorrava numa boa medida, o roteiro fazia a turma se identificar de imediato com os protagonistas, o elenco era 10 e a trilha sonora estava cheia de potenciais hits como a excelente versão de Echo and the Bunnymen para "People are Strange" dos The Doors e "Cry Little Sister", a música-tema cantada por Gerard McCann. Portanto, um inevitável sucesso que merecidamente conquistou as bilheterias e as locadoras desde o tempo do VHS continuam alugando-o no minimo 1 vez por semana. E foi visando esse mercado doméstico e os 20 anos que o filme completou, a Warner Brothers produziu uma continuação para faturar uma grana extra. Nada contra, desde que o filme seja bom e divirta... por mim, tudo ok.


Com os meses se passando, lá estava eu acompanhando as notícias sobre a produção. Achei o trailer interessante, postei aqui também, mas duas coisas fizeram aquela boa expectativa que eu tinha ir por água abaixo. A primeira delas foram os problemas no set de filmagem com o Corey Haim (cujo personagem virou uma ponta de 20 segundos ou menos vista durante os créditos finais, clique aqui para ver um trecho do reality show "The Two Coreys" sobre o ocorrido) e a segunda foi essa arte do DVD que vocês podem ver acima. Todo o elenco na frente e lá no fundinho... Corey Feldman. "Pronto, o cara vai ser um coadjuvante, ferraram com o personagem" - logo pensei. OS GAROTOS PERDIDOS : A TRIBO foi recém-lançado em DVD aqui no Brasil, vi com meus próprios olhos e agora posso dizer que infelizmente o filme não é bom. Só não concordo com aquela chuva de comentários e críticas negativas recebida por ele, pois a produção até funciona se assistida sem qualquer grande expectativa, mas rola uma decepção, até para um saudosista da pior espécie que eu sou, um saudosista de merda hehehehe. Apenas lamento que o roteiro seja tão fraquinho e extremamente derivativo do primeiro filme e nem o diretor P. J. Pesce faça um esforço para sair do convencional. Chega a ser impossível de acreditar que essa história tenha sido a melhor escolha para uma continuação nesses últimos 20 anos. Os atores teens classe C nem me incomodaram tanto, pois eu já os esperava. Angus Sutherland como o líder dos vampiros é uma lástima, assim como o casal de protagonistas que não convencem em momento algum estarem em perigo. Ou seja, aliado ao roteiro preguiçoso, eu pouco me importei com os personagens e isso é ponto negativo dos mais fortes em qualquer filme do gênero.

Existe um motivo para ver esse filme? Sim, existe e ele se chama Corey Feldman. Edgar Frog destrói em todas as suas aparições no desenrolar da história. Feldman está impagável: divertido, carismático e maravilhosamente canastrão. O ator aproveitou bem a oportunidade de reviver o seu mais querido personagem, fazendo com que o expectador fique torcendo pelo cara aparecer mais e mais vezes. Se o seu tempo em cena fosse mais longo, o filme seria melhor. Só espero que na próxima e já confirmada continuação, a Warner Brothers pense mais nos antigos fãs ao invés de fazer de tudo para agradar a apenas um provável novo público e não repita os erros cometidos com OS GAROTOS PERDIDOS: A TRIBO.

Que Corey Feldman, Corey Haim e Jamison Newlander estejam juntos como protagonistas nesta continuação e Edgar Frog ganhe um filme solo. O personagem e o seu ator merecem. E como merecem.

terça-feira, setembro 09, 2008

Algumas pessoas já estão sabendo, mas uma boa maioria dos amigos da Internet ainda não... então vou contar logo: torci a perna esquerda. O pior de tudo é que eu tinha gravação para o meu projeto de conclusão de curso na tarde daquela quinta-feira. Meu pai me acompanhou e consegui gravar as três entrevistas marcadas para o dia. Mais na frente conversarei com todos vocês a respeito dele. ;)

Eu já tinha quebrado a perna direita aos 11 anos, só que eu não tinha idéia de que torcer é tão chato quanto quebrar. Tenho achado praticamente tudo um saco... principalmente a dorzinha sentida toda vez com o caminhar.
Fiquei dias sem acessar o PC direito, e-mail nem se fala, porque não posso ficar muito tempo aqui. Mas estou me cuidando. Pelo menos, a perna não está imobilizada e me sinto melhor do que antes. Daí fiquei esses dias todos em casa fazendo algo que "odeio": vendo uns filmes e revendo outros. Eis os títulos:



Vistos:

AS TORTURAS DO DR. DIÁBOLO - Dir.: Freddie Francis
BLACK THUNDER - O RESGATE - Dir.: Rick Jacobson
MACH 2 - Dir.: Fred Olen Ray
OS GAROTOS PERDIDOS - A TRIBO - Dir.: P. J. Pesce

Revistos:
ASILO SINISTRO - Dir.: Roy Ward Baker
DO SUSSURRO AO GRITO - Dir.: Jeff Burr

Até amanhã com comentários sobre três dos 6 filmes! Abraços.

terça-feira, setembro 02, 2008

EXTERMÍNIO DE MERCENÁRIOS (Deadly Prey, 1987, USA)


Grupo de mercenários financiado por um político (Troy Donahue, faturando uma grana no final de semana) sequestra homens inocentes para jogá-los no meio do mato e caçarem até a vítima ser executada. Só que dão o azar de escolherem Mike Danton (Ted Prior, numa atuação inesquecível) dentre tantos outros caras, logo ele que, além de ter um "mullet" style e passar o filme inteiro só de shortinho, é uma verdadeira máquina de matar e parte atrás dos seus algozes virando caçador no lugar de presa. Enquanto isso, a sua esposa entra em contato com o pai dela, um policial aposentado interpretado pelo veterano Cameron Mitchell (fazendo o mesmo que Donahue) para planejar o resgate de Danton.

Não vou mentir, EXTERMÍNIO DE MERCENÁRIOS tem um roteiro inexistente, diálogos queijudos e atuações ultra-canastronas de todo o elenco, da trilha sonora então nem se fala... Erros de continuidade? Olha só, tem uma cena em que o Cameron Mitchell aparece armado com um revólver para logo em seguida aparecer com uma espingarda!! Mas a ação simplesmente não para e as risadas também, pois Danton executa os seus inimigos das maneiras mais absurdas possíveis de se imaginar. É uma coisa linda, de doer a barriga de tanto rir. John Rambo? John Matrix? Tudo fichinha pro cara. Mike Danton mata nêgo com um graveto! Mike Danton leva tiro de tanque e não sofre um arranhão! PQP, David A. Prior é um gênio, preciso urgente ver mais filmes do cara!

Trailer:


Camuflagem:


Graveto:


Mike Danton vs. Tanque: