segunda-feira, julho 28, 2008

A BUCKET OF BLOOD (1959, EUA)


E lá vou eu com mais uma produção do Mestre Roger Corman, mas desta vez ele está na cadeira de diretor. Corman produziu muitos bons filmes e outros bons de tão ruins mesmo, só que - sem querer menosprezar as fitas de seus pupilos - é entre os títulos dirigidos pelo próprio que podem ser encontradas verdadeiras obras-primas do cinema de baixo orçamento. A BUCKET OF BLOOD é imperdível para os fãs do bom cinema barato não só por ser uma aula de como se fazer um filme B. Mas também por ser protagonizada por um muito jovem Dick Miller tendo a atuação pela qual sempre foi lembrado.

O filme fala de Walter Painsley (Miller), garçom de um bar repleto de artistas medíocres que se acham o máximo. Ele também os considera o que a arte tem de melhor e sonha em ser um deles. Mal deu 1 minuto de filme e o espectador já se dá conta disso, cinema mais simples, econômico e direto impossível. A sua vida muda quando acidentalmente mata o gato de sua vizinha e faz uma escultura com ele para expor no seu trabalho. Por conta do sucesso da peça, Walter vira o "artista" que tanto sonhava ser, mas não vai demorar muito para que ele invente de fazer um outro tipo de escultura. Aí só vendo o filme porque eu não vou falar mais nada não hehe.

Essa pérola do humor negro tem menos de 70 minutos de duração, é filmada com a criatividade que se espera de Corman e conta com um ótimo roteiro e elenco, mas o filme, claro, é de Dick Miller. Muitos estão acostumados a ver esse ator sempre deixando a sua marca fazendo pequenas participações em filmes dirigidos por James Cameron, Joe Dante, John Landis e Martin Scorsese que começaram as suas carreiras com Corman, isso sem falar de Fred Olen Ray e Jim Wynorski. Em alguns desses filmes, Miller interpreta um personagem sem qualquer relação com o protagonista deste A BUCKET OF BLOOD também chamado Walter Painsley. Homenagens merecidíssimas.

O filme está em domínio público, podendo ser asssistido online abaixo ou baixado através do Public Domain Torrents.

Nenhum comentário: