segunda-feira, março 24, 2008

VÁ E VEJA no feriadão: Cinema B e diretos em DVD


OSSOS NO DESERTO (Bone Dry, 2007): Filme de estrada rodado em digital com baixo orçamento e certa criatividade. A produção tem explícitas referências a DUST DEVIL, THE HITCHER e THE MOST DANGEROUS GAME e conta com apenas dois atores na maior parte do tempo. Luke Goss interpreta um viajante que tem o seu trajeto interrompido por um misterioso homem (Lance Henriksen) que passa a torturá-lo física e psicologicamente no deserto de Mojave, sem motivo aparente. O filme sofre com a pretensão do seu diretor que pensa estar fazendo algo artístico com o roteiro legal e simples que tem em mãos, fato evidenciado pelo "A Brett A. Hart Vision" nos créditos finais, e pela duração que deveria ser mais enxuta. Mas no geral, é uma fita B que prende a atenção mesmo com suas evidentes falhas e a ótima fotografia nas paisagens desérticas até pode fazer algumas pessoas sentirem um calorzinho.

Aviso de amigo: Não assistam ao trailer, ele entrega o final do filme!


BATALHA DOS MORTOS (I Am Omega, 2007): Isso mesmo, o dia chegou. Criei a coragem que estava me faltando e conferi esta produção dos pirados da The Asylum. Os caras não deixam um blockbusterzinho sequer escapar de suas garras, o seu "mockbuster" para quando INDIANA JONES IV estreiar nos cinemas já está praticamente pronto. E olha que STREET RACER também vem por aí hehehe. Deixemos de papo furado por enquanto e vamos ao filme. BATALHA DOS MORTOS foi lançado este mês em DVD pela Flashstar. Um lançamento tardio, diga-se de passagem, pois a distribuidora devia ter aproveitado o período no qual EU SOU A LENDA estava nos cinemas para faturar uma graninha extra. BATALHA DOS MORTOS se beneficia de ter Mark Dacascos como o protagonista, mas desaponta exatamente no quesito ação. Há todo um esforço para compensar as limitações do orçamento, os zumbis não são risíveis como eu esperava (certamente mais bacanas de se ver do que boneco de CGI), mas a direção e o roteiro fracos não ajudam. Pra piorar a situação, forçam Dacascos a ser ator dramático em certos momentos. Eu me diverti com essa e outras coisas, claro. Não tem como um fã de bagaceira ficar sem se divertir num filme em que o mundo está acabado, mas os computadores funcionam e há luz por todos os lados quando a noite chega, não é? Mas confesso que esperava mais do que apenas um filminho razoável e olhe lá. Vale como curiosidade.

Amanhã tem mais. Stay tuned!!

Nenhum comentário: