sábado, setembro 02, 2006

13 BADALADAS (Trece Campanadas, 2002)


Se a Ocean Pictures continuar lançando filmes de boa qualidade como esse, ela ganhará mais respeito da minha parte. Conhecida por fãs de faroeste italiano pelos lançamentos mensais de títulos do estilo, a Ocean agora está investindo também em produções estrangeiras recentes, sem deixar algumas bombas do quilate de ANUBIS, SWAT 2 (!!!!) e VAMPIROS ASSASSINOS de lado.

Eu peguei esta produção espanhola de 2002 apenas com a intenção de assistir a um filme bem feito e de trama interessante. Talvez por tê-lo assistido sem tanta exigência, acabei achando ele acima da média. 13 BADALADAS fala sobre Jacobo (Juan Diego Botto), um jovem escultor que retorna a Santiago de Compostela, sua cidade natal, por causa do delicado estado saúde de sua mãe. Pouco demora para ele começar a ser atormentado pelo fantasma do pai (Luis Tosar), morto violentamente há 20 anos, que o pede para continuar um trabalho devido ao seu falecimento.

É uma pena que o filme seja prejudicado por uma fragilidade do roteiro. Toda a história é acompanhada por dois pontos de vista: o de Jacobo e o de Maria, amiga de infância que passa a ter um interesse amoroso pelo rapaz. Isso faz com que qualquer um já mate de cara o questionamento principal do filme pouco tempo depois de algumas cenas intensas.

A violência física aqui é mínima e o longa-metragem acaba sendo um drama com elementos psicológicos e sobrenaturais que utiliza artifícios do cinema de suspense para chamar a atenção do espectador. E consegue, graças ao bom diretor Xavier Villaverde e atuações do elenco praticamente desconhecido pelos espectadores brasileiros. Juan Diego Botto tem apenas um bom desempenho como o protagonista, mas não devemos exigir tanto dele pelo fato do personagem não ser fácil de se interpretar. Infelizmente, há momentos que o jovem ator tende ao "overacting". Agora posso dizer sem medo de ser feliz que a ótima atuação de Luis Tosar como o pai de Jacobo é simplesmente a alma de 13 BADALADAS. Nunca tinha ouvido falar deste talentosíssimo ator antes e ainda bem que ele agora está recebendo projeção internacional na versão cinematográfica de MIAMI VICE, dirigida por Michael Mann. A música e a fotografia também são destaques do filme.

Nenhum comentário: